Os Novos Desafios Do Branding

O que mantém uma marca em épocas de crise? A qualidade de seus produtos? O valor do produto? O posicionamento da empresa? Suas ações promocionais? Precisamos falar sobre Branding.

Na verdade, todos estes fatores fazem sim parte do sucesso de uma organização. Mas hoje em dia, eles são o senso comum do que se espera de um produto ou serviço. Você não vai até um shopping ou mesmo até a uma loja virtual e compra um produto pensando que o mesmo não irá durar, ou que não servirá para o objetivo para o qual esta comprando. Afinal, você não trabalha um mês inteiro para jogar seu dinheiro no lixo.

É claro, temos marcas que vão na contramão do bom senso, barateando cada vez mais seus produtos, reduzindo sua qualidade e duração. Não é novidade que estas marcas não terão um longo e prospero futuro pela frente.

O consumidor esta mais exigente, a informação esta a uns cliques de distancia. Uma experiência negativa de branding fará com que ele jamais volte a comprar seus produtos. E ainda por cima, vai espalhar este sentimento por ai.

Os fatores de decisão e percepção de consumo estão cada mais complexos. E percebemos duas grandes movimentações das marcas em seu posicionamento de mercado.

RADICAL GREENING ou Esverdeamento Radical

O consumo indeliberado que conhecemos hoje esta com seus dias contatos. A onda sustentável pela qual estamos passando esta começando a fazer parte do processo de decisão de compra. Existe assim uma corrida corporativa para se encaixar nesta nova exigência mundial.

Empresas que não tenham um processo de produção verde e uma preocupação com a saúde do planeta terão boicotes a seus produtos nos supermercados e lojas. Ser sustentável é mais uma exigência da sociedade para com as empresas. Nos EUA 54% dos consumidores tomam decisão de compra considerando as ações socioambientais da marca, no Brasil esse percentual é apenas de 15,2%.

Em pouco tempo as empresas que não forem consideradas verdes, vão sofrer danos em sua imagem. Quando digo verdes devemos considerar não somente a parte ecológica, mas também a parte social. Tornar o ambiente externo a empresa melhor será um ciclo, que trará uma qualidade de vida melhor para a comunidade e seus funcionários, pessoas mais felizes, mais produtivas e mais lucro.

Evolução da definição de empresa sustentável no brasil

Evolução da definição de empresa sustentável no brasil

CORE VALUES AND CULTURE ou Valores fundamentais e Cultura

Hoje, principalmente no Brasil, devido aos escândalos políticos e corrupção, existe um forte movimento social em relação a construção de uma ética e valores que norteiam as ações. O foco hoje é na política, mas já nota-se um grande movimento empresarial na construção de uma cultura organizacional baseada em valores éticos. As empresas que não conseguirem se posicionar com seus valores e transmiti-los com maestria para os consumidores estarão fadadas ao fracasso.

Construção de valores não é uma coisa nova, é claro, mas por aqui, é só agora que esta ocorrendo. A construção de valores e ética começa de dentro, na formação de uma cultura organizacional coerente e forte. Essa cultura forma uma base solida e estável que segura a empresa em momentos turbulentos de mercado, restruturação de negocio e até mesmo grandes crises econômicas. Marcas com propósito não são deixadas de lado pelos consumidores. Mas fazem parte de suas vidas, as vezes até no dia a dia. Isso porque construíram ao longo do tempo relações baseadas em valores fundamentais criando inclusive evangelizadores de marca.

Cultura bem trabalhada e comunicada é sinônimo de funcionários mais engajados com a empresa., clientes e sociedade. Funcionários que acordam todo dia em busca de um objetivo/sonho em comum e que não cessarão esforços para atingi-lo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.